Quando Georges Favre-Jacot criou a sua manufatura de relógios em 1865, já sabia que a emoção nasce da combinação de ousadia com autenticidade. Mais tarde, para sugerir que a sua marca oferecia o melhor em experiência e padrões elevados, deu à empresa o nome do ponto mais elevado do céu: Zenith.

O fundador da Manufatura Zenith demonstrou a sua ousadia desde o primeiro ano de atividade. Este era um visionário que construiu em Le Locle, uma pequena cidade do cantão suíço de Neuchâtel, amplos e luminosos ateliês para reunir debaixo do mesmo teto toda a arte relojoeira. Nasceu assim a primeira manufatura relojoeira integrada que ainda hoje permanece no local inicial. Desta forma, foi possível desenvolver e fabricar todos os componentes e dominar todo o processo de fabrico, não apenas dos movimentos mas também dos mostradores em esmalte ou pintados e até das caixas. Muito rapidamente, transmitiu aos seus artesãos a sua vocação: inventar continuamente com uma total liberdade criativa para conceber do princípio ao fim relógios incomparáveis.

De facto, a inovação tornou-se uma tradição na Zenith, de tal forma que, ao longo da sua história, a Manufatura registou mais de 300 patentes, criou mais de 600 variedades de movimentos e detém o recorde absoluto de prémios ganhos na área da cronometria, mais precisamente, 2333 prémios. Lançado em 1969, o primeiro movimento de cronógrafo automático integrado que bate a um ritmo excecional de 36 000 vibrações por hora, o cronógrafo El Primero continua a ser uma referência.

Aliás, este é ainda o calibre de série mais preciso do mundo. Estas proezas teriam sido impossíveis sem as mulheres e os homens que as realizaram. Isto porque se a Manufatura deve antes de tudo a sua fama, geração após geração, ao talento e à paixão dos seus artesãos, esta também se deve aos incríveis projetos que acompanhou ao longo do tempo, levados a cabo por personalidades extraordinárias.

da aviação, da exploração ou simplesmente da aventura. De Louis Blériot em 1909 a Felix Baumgartner em 2012, passando pelo explorador norueguês Roald Amundsen, que descobriu o Pólo Sul em 1911, a história da Zenith está marcada por fi guras que ilustram na perfeição o seu código genético: alimentar o espírito aventureiro dos que desafiam as regras na sua procura de liberdade e plenitude.

No mundo da relojoaria, as marcas têm de se distinguir e isso passa principalmente pela criação de um mundo próprio. Como marca duradoura, a Zenith baseia-se, desde a sua criação, em valores com os quais todos, tanto os seus clientes como os seus colaboradores, podem identificar-se.

O seu carrinho

Subtotal